CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL COMO INDICADOR CLÍNICO ANTROPOMÉTRICO NO DESENVOLVIMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO II

  • BEATRIZ OLIVEIRA ANDRADE CENTRO UNIVERSITÁRIO AGES
  • Marina de Macedo Rodrigues Leite Centro Universitário AGES

Resumo

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) representam um problema de saúde pública em âmbito mundial, pois implica na qualidade de vida da população, apresentando atualmente uma elevada prevalência em todas as faixas etárias. As medidas antropométricas são importantes componentes para a realização de diagnósticos, a circunferência abdominal (CA) é uma ferramenta de avaliação clínica que permite a identificação do quadro clínico e/ou estético do indivíduo. Esta medida possui o potencial de estimar o nível de tecido adiposo alojado na região superior do corpo humano, sendo um indicador de precisão da saúde do paciente, apresentando uma eficácia maior em comparação ao Índice de Massa Corporal (IMC).

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Nutricionista. Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil Professora titular do Colegiado de Nutrição do Centro Universitário Ages, UniAGES

Publicado
2018-07-24
Como Citar
OLIVEIRA ANDRADE, BEATRIZ; DE MACEDO RODRIGUES LEITE, Marina. CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL COMO INDICADOR CLÍNICO ANTROPOMÉTRICO NO DESENVOLVIMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO II. Revista Saberes, [S.l.], v. 1, n. 6, p. 45-51, jul. 2018. ISSN 2358-5986. Disponível em: <http://npu.faculdadeages.com.br/index.php/revistasaberes/article/view/86>. Acesso em: 22 out. 2018.
Seção
Revisão Bibliográfica