IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÕES (SI-PNI)

  • Fabio Luiz Oliveira de Carvalho Centro Universitário AGES
  • Wellington Pereira Rodrigues Centro Universitário AGES
  • Renan Sallazar Ferreira Pereira Universidade Federal do Tocantins
  • Francielly Vieira Fraga Centro Universitário AGES
  • Igor Macedo Brandão Centro Universitário AGES

Resumo

Introdução: A implantação do SI-PNI demonstra a necessidade e importância de um sistema de informação aonde são registradas as doses vacinais aplicadas, movimento de imunológicos utilizados e notificação de agravos, o conhecimento ou não da cobertura vacinal e taxa de abandono trabalhando assim o impacto das ações na comunidade atendida. Objetivo: O trabalho objetiva então, de forma geral, avaliar se após a implantação do sistema o número de faltosos e o das doses desperdiçadas de vacinas diminuíram, ponderando o número de doses administradas, fornecendo dados sobre pessoas vacinadas e dados sobre movimentação de imunobiológicos nas salas de vacinação. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos do Centro Universitário UniAges, sob parecer nº 1440215. Método: Trata-se de um estudo, exploratório, transversal, de campo com abordagem qualitativa. A pesquisa de campo é caracterizada por investigações, juntamente com a pesquisa bibliográfica e/ou documental, se realiza pela coleta de dados junto a pessoas, com o recurso de distintas modalidades de pesquisas. Resultados: Em relação à faixa etária, que 1 profissional (16,7%) tem idade entre 26 e 34 anos, enquanto (3;50,0%) apresentam idade entre 43 e 50 anos e (2; 33,3%) apresentam 50 anos ou mais. Na escolaridade, (5; 83,3%) dos entrevistados possuem ensino médio completo e (1; 16,7%) superior completo. Quanto a distribuição dos profissionais de Enfermagem, em que (5; 83,3%) dos entrevistados são auxiliares de enfermagem e (1; 16,7%) dos participantes é enfermeiro. Em relação ao tempo de serviço, verifica-se, que (2; 33,3%) dos participantes têm de 5 a 10 anos de exercício profissional, e (4; 66,7%) têm de 20 anos ou mais de profissão. Todos os profissionais entrevistados foram treinados e também com o tempo de serviço já tem pratica com o manejo das datas, orientações e registro de todas as doses dos vários tipos de vacina. Conclusão: Este sistema foi desenvolvido em parceria com o DATASUS e foi implantado em todos os estados e municípios do país com a proposta, de avaliação regional. O SI-PNI contém dados que são base importante para as informações das salas de vacina, os dados gerados (registro da dose aplicada) é base para a leitura da cobertura vacinal daquele local – Centro de Vacina.

Referências

BAHIA. Secretaria da Saúde. Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde. Diretoria de Vigilância Epidemiológica. Coordenação do Programa Estadual de Imunizações. Manual de procedimento para vacinação. / Diretoria de Vigilância Epidemiológica. Salvador: DIVEP, 2011.

BARREIRA IAA. Contribuição da história da enfermagem brasileira para o desenvolvimento da profissão. Revista de Enfermagem da EEAN, Rio de Janeiro 2009. Disponível em: http://www.revistaenfermagem.eean.edu.br/. Acesso em: 26 nov. 2015.

BRASIL. Manual de Normas de Vacinação. 3ª ed. Brasília, junho de 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. 112 p

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Revista do Sistema Único de Saúde do Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde. v.12, n. 3, julho/set, p.147-153. 2003b. Disponível em: http://scielo.iec.pa.gov.br/revistas/ess/pinstruc.htm. Acesso em: 26 nov. 2015.

BRASIL. Secretaria de Vigilância em saúde. Programa Nacional de Imunizações 30 anos. Brasília: Ministério da Saúde, 2003.

COFEN - Conselho Federal de Enfermagem 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2015.

IBGE. Censo demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

MIGOWSKI, E.. Vacinas. In: MIGOWSKI, E.. Vacinas: riscos e benefícios um guia prático e rápido. São Paulo: BBS Editora, 2007.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações. Manual de rede de frio / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica, Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações; elaboração Cristina Maria Vieira da Rocha et al.– 4 ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

OLIVEIRA VC, Guimarães EAA, Guimarães IA, Januário LH, Pinto IC. Prática da enfermagem na conservação de vacinas. Acta paul.enferm, São Paulo, v.22, n.6, p.814-18, 2009.

PEDRAZZANI, Elisete Silva et al. Revista Latino-Americana. Vol. 10. 6. Ed. 2002. Implementação de um banco de dados em vacinação: experiência desenvolvida em um projeto de integração. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/rlae/article/view/1725 >. Acesso em: 05 jun. 2013.

PEREIRA, M.A.D.; Barbosa, S.R.S. Revista Meio Ambiente Saúde 2007; 2(1): 76-88. Disponível em: www.scielo.br/pdf/sausoc/v13n1/08. Acesso em: 14 dez. 2015.

RIBEIRO, M.C.S. Programa Nacional de Imunização PNI. In: DAVID, R.; ALEXANDRE, L.B.S.P. Vacinas: Orientações Práticas. São Paulo: Martinari, 2008.

SILVA MK, GONZAGA F, VERDI M. Marco conceitual para a prática assistencial de enfermagem enquanto processo educativo em saúde. Revista Brasileira de Enfermagem 2002; 45:54-60. Disponível em: http://www.scielo.br/revistas/reben/pinstruc.htm. Acesso em: 26 nov. 2015.

VRANJAC, A.. Norma técnica do programa de imunização. São Paulo: CVM, 2008. Disponível em: acesso em 09 de maio de 2015.

ZANEI, Suely SuekoViski; IDE, Cilene Aparecida Costardi.Mobilidade ocupacional: expressões desse processo na enfermagem. Rev. esc. enferm. USP. 2005, vol.34, n.1, pp. 64-75. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2015.

ZANEI, Suely SuekoViski; IDE, Cilene Aparecida Costardi.Mobilidade ocupacional: expressões desse processo na enfermagem.Rev. esc. enferm. USP. 2005, vol.34, n.1, pp. 64-75. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2015.
Publicado
2018-08-07
Como Citar
DE CARVALHO, Fabio Luiz Oliveira et al. IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÕES (SI-PNI). Revista de Saúde ReAGES, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 53-65, ago. 2018. ISSN 2526-4591. Disponível em: <http://npu.faculdadeages.com.br/index.php/revistadesaude/article/view/95>. Acesso em: 16 dez. 2018.
Seção
Artigos Originais