A busca pela história da educação formal no Brasil

  • Fabio Luiz Oliveira de Carvalho Centro Universitário AGES
  • Dalmo de Moura Costa Universidade Estácio de Sá
  • Bruno de Oliveira Silva Faculdades Integradas de Cruzeiro
  • Ramon Ferreira Santana Centro Universitário Ages

Resumo

A educação é uma ferramenta para o desenvolvimento humano e pode contribuir significativamente para crescimento socioeconômico de um país. Assim, tendo como objetivo descrever o processo de educação formal no Brasil, nesse trabalho foi realizada uma revisão bibliográfica, com base em materiais científicos disponíveis em bancos de dados nacionais, selecionados através de descritores específicos. Percebe-se que no Brasil, muitas vezes, a importância do sistema educativo bem como seu incentivo, foram deixados de lado ao longo de sua história. A pesquisa também demostra que, embora o destino da educação formal brasileira historicamente esteja associado ao interesse político e econômico, houve um progresso no sistema educacional nas últimas décadas, graças a legislação atual e a adoção de políticas educacionais que permitem maior acesso à educação básica e superior.

Referências

ALMEIDA, José Pires. História da Instrução Pública no Brasil (1500-1889). São Paulo: EDUC; Brasília: INEP-MEC, 1989.

ANCHIETA, José de. Carta trimestral de maio a agosto de 1556 pelo Ir. José de Anchieta (São Paulo de Piratininga, agosto de 1556). In: LEITE S. J., Serafim (Org.). Cartas dos primeiros jesuítas do Brasil (1553-1558). Coimbra: Tipografia da Atlântida, 1957. v. II, p.302-310.

BITTAR, Marisa; FERREIRA JÚNIOR, Amarilio. “Casas de Bê-á-bá e evangelização jesuítica no Brasil do século XVI. In: Revista Educação em Questão. Rio Grande do Norte: v. 22, n. 8, p. 153-181, jan./abr., 2005.

BOUTIN, Aldimara Catarina Brito Delabora; SILVA, Karen Ruppel da. As reformas Educacionais na Era Vargas e a Distinção entre o Trabalho Manaual e o Trabalho Intelectual. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/ Acesso em 09 de Jun. de 2018.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Constituição de 1946. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ Acesso em 09 de Jun. de 2018. Acesso em 10 de Jun. de 2018.

CARVALHO, Djalma Pacheco de. “A Nova Lei de Diretrizes e Bases e a formação de professores para a educação Básica”. In: Ciência & Educação. Bauru: v. 5, n.4, p.81-90, 1998.

DAVID, Ellen Adriana, et al. “Aspectos da Evolução da Educação Brasileira”. In: Revista eletrônica de educação da Faculdade Araguaia. Goiânia: v.5, p.184-200, 2014.

FONSECA, Selma Guimarães. Caminhos da História Ensinada. 3ª ed. Campinas: Papirus, 1995.

GIELOW, Taciane Cleire. “A Laicidade na Educação: conhecendo a história da educação laica no Brasil e observando o pensamento de um professor de Sinop”. In: Revista Eventos Pedagógicos. Sinop: v. 6, n. 4, p.283-293, nov./dez, 2015.

HAIDAR, Maria de Lourdes Mariotto. O ensino secundário no Brasil Império. 2 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

JULIÃO, Elionaldo Fernandes; BEIRAL, Hellen Jannisy Vieira; FERRARI. “As políticas de Educação de Jovens e Adultos na Atualidade como Desdobramento da Constituição e da LDB”. In: Polésis. Tubarão: v.11, n.19, p.40-57, 2017.

NETO, Alexandre Shigunov; MACIEL, Lizete Shizue Bomura. “O ensino jesuítico no período colonial brasileiro: algumas discussões”. In: Educar. Curitiba: n.31, p. 169-189, 2008.

NUNES, Clarice. Anísio Teixeira. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. 152 p. – (Coleção Educadores)

PAULINO, Ana Flávia Borges; PEREIRA, Wander. A Educação no Estado Militar. Disponível em: http://www2.faced.ufu.br/ Acesso em 10 de Jun. de 2018.

PEREIRA, Ellen Caroline. O Ensino Superior Brasileiro e o Projeto de Universidade do ANDES: como que “no centro da própria engrenagem” se “inventam contra as molas que resistem”. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, p. 209. 2017.

RIBEIRO, Maria Luisa Santos. História da educação Brasileira: a organização escolar. 15º edição. Campinas: Autores associados, 1998.

RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. “História da Educação Escolar no Brasil: Notas para uma reflexão”. In: Paidéia. Ribeirão Preto: n. 4, p. 15-30, 1993.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da Educação no Brasil (1930/1973). 8ª ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

SILVA, Gleidson; AMORIM, S.S. “Apontamentos sobre a educação no Brasil Colonial (1549-1759). In: Interações. Campo Grande: v.18, n.4, p 185-196, out./dez. 2017.

SILVA, Marcos. Educação Escolar na Época do Império Brasileiro. Disponível em http://www.cesadufs.com.br/ Acesso em 08 de Jun. de 2018a.

SILVA, Marcos. A educação Escolar no Brasil Republicano: da proclamação da República ao Estado Novo. Disponível em: http://www.cesadufs.com.br/ Acesso em 08 de Jun. de 2018b.

SOLIGO, Valdecir. “Educação, Política e Economia nos Primeiros Anos de República”. In: Polésis. Tubarão: v.3, n.6, p.164-176, 2010.

TEIVE, Gladys Mary Ghizoni; DALLABRIDA, Norberto. A escola da república: os grupos escolares e a modernização do ensino primário em Santa Catarina (1911-1918). Campinas: Mercado das Letras, 2011.

VITAL, Diana Gonçalves. Escola Nova e Processo Educativo. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA Filho, Luciano Mendes e VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2003. p. 497-517.

ZICHIA, Andrea de Carvalho. O direito à educação no Período Imperial: um estudo de suas origens no Brasil. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, p.115. 2008.
Publicado
2018-07-31
Como Citar
DE CARVALHO, Fabio Luiz Oliveira et al. A busca pela história da educação formal no Brasil. Revista de Educação ReAGES, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 63-72, jul. 2018. ISSN 2526-6594. Disponível em: <http://npu.faculdadeages.com.br/index.php/revistadeeducacao/article/view/111>. Acesso em: 22 out. 2018.
Seção
Revisão Bibliográfica