A FESTA DA EXCELSA PADROEIRA NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO COMO ESPAÇO SÓCIO-POLÍTICO E CULTURAL

  • Vanessa Nascimento Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Luciana Santos Nascimento Souza Centro Universitário AGES
  • Mariana Emanuelle Barreto de Gois Centro Universitário AGES

Resumo

Resumo: O presente artigo analisa a Festa da Excelsa Padroeira Nossa Senhora do Patrocínio entre os anos de 1950 a 1970, na busca pela compreensão da influência deste ato religioso nas posições sociais, políticas e culturais do povo de Paripiranga através de seu significado de fé e adoração ao sagrado. Busca reviver as memórias de nossos antepassados, os quais vivenciaram um período de maior efervescência e respeito às tradições religiosas. Desse modo, foi necessário o confronto de fontes históricas, as quais foram localizadas no Laboratório de Ensino e Pesquisa em História do UniAGES: os jornais O Ideal, A Voz do Grêmio Vitória, Livro Tombo I, da paróquia de Nossa Senhora do Patrocínio e fotografias, além de entrevistas com alguns moradores da cidade que são muito ativos nas ações realizadas pela igreja. Portanto, o resultado dessa análise é de que a religião católica é um fator importante na construção e formação de uma identidade local. No caso de Paripiranga, a festa em questão possibilita a afirmação de um sentimento de pertencimento muito forte ao município, nesta perspectiva, traz uma contribuição para a historiografia da referida cidade que é lacunar.


 


Palavras-chave: Festa, Religião católica, Identidade local, Historiografia.

Publicado
2018-08-10
Como Citar
SOUZA, Vanessa Nascimento; SOUZA, Luciana Santos Nascimento; GOIS, Mariana Emanuelle Barreto de. A FESTA DA EXCELSA PADROEIRA NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO COMO ESPAÇO SÓCIO-POLÍTICO E CULTURAL. Revista de Ciências Humanas ReAGES, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 54-67, ago. 2018. Disponível em: <http://npu.faculdadeages.com.br/index.php/revistadecienciashumanas/article/view/136>. Acesso em: 16 dez. 2018.