O ASSISTENTE SOCIAL NA DIFÍCIL TAREFA DE GARANTIR DIREITOS SOCIAIS

Um estudo a partir da atuação no CRAS do município de Poço Verde/SE

  • Thamires Andrade dos Santos Faculdade José Augusto Vieira

Resumo

Este trabalho analisa a difícil tarefa do assistente social na busca da garantia dos direitos sociais para seus usuários no Centro de Referência da Assistência Social. Buscou-se conhecer as dificuldades enfrentadas no cotidiano de trabalho dos técnicos de serviço social da instituição; traçando um perfil dos usuários e buscando compreender o processo de construção dos direitos sociais diante da política de assistência social. Foi realizada uma análise a partir de vários autores, leis e decretos sobre o tema. O processo de pesquisa se deu através de um estudo de caso no Centro de Referência da Assistência Social “Pedro Rodrigues de Souza” - CRAS do município de Poço Verde/SE no ano de 2016; através de pesquisa quanti-qualitativa; utilizando o método materialismo histórico e dialético. Para a coleta de dados, foram utilizados como técnicas a pesquisa bibliográfica, a pesquisa documental e as entrevistas semiestruturadas realizadas com as técnicas de serviço social da instituição. O Centro de Referência da Assistência Social trabalha a proteção social básica com a prevenção de situações de risco, buscando com que o indivíduo não venha a ter seu direito violado e o retirando de situações de risco e vulnerabilidade social. Porém, esses profissionais se deparam frequentemente com sérios empecilhos para a execução de seu trabalho com qualidade, enfrentando obstáculos diários que vão deste a infraestrutura do local até o acesso do próprio sistema de benefícios. Além, de atrasos de recursos que dificulta o exercício profissional de qualidade nos serviços da assistência social. 

Publicado
2018-08-10
Como Citar
SANTOS, Thamires Andrade dos. O ASSISTENTE SOCIAL NA DIFÍCIL TAREFA DE GARANTIR DIREITOS SOCIAIS. Revista de Ciências Humanas ReAGES, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 31-46, ago. 2018. Disponível em: <http://npu.faculdadeages.com.br/index.php/revistadecienciashumanas/article/view/120>. Acesso em: 22 out. 2018.